O nosso website usa cookies para que lhe possamos proporcionar melhores serviços e uma melhor experiência online; ao continuar, concorda com o uso de cookies de acordo com a nossa Declaração de privacidade.

Controlo integrado de pragas para a protecção de culturas

Controlo integrado de pragas
Controlo integrado de pragas

O controlo integrado de pragas facilita o uso de estratégias sustentáveis e que respeitem o meio ambiente permitindo um acompanhamento eficaz dos problemas que afectam as culturas (pragas, doenças e infestantes), ajudando os agricultores a melhorar a qualidade da cultura e a rentabilidade das suas explorações.

Três etapas chaves
O controlo integrado de pragas baseia-se na utilização de uma série de avaliações e passos para a tomada de decisões, a fim de eliminar pragas com a mais elevada eficiência e menor impacto ambiental possível. Os principais passos são:

  • Identificar: em primeiro lugar, os agricultores devem identificar as pragas de forma a escolher o produto mais adequado e o momento mais apropriado para eliminá-las. Uma maior especificidade também se traduz numa maior economia uma vez que se evitarão aplicações ineficazes e mesmo prejudiciais. Devem escolher-se as melhores opções de controlo disponíveis, de acordo com considerações físicas, químicas, biológicas e regulamentares.
  • Supervisionar: uma vez identificadas as espécies nocivas, é essencial fazer o seguimento da sua população a fim de observar os efeitos dos métodos de controlo e definir um limiar de tratamento quando se aplicam produtos adicionais. Quando disponíveis, utilizar ferramentas para o controlo de pragas ou ferramentas ambientais de previsão para determinar o melhor momento para aplicar os tratamentos e obter um impacto ideal.
  • Escolher: à medida que as populações de pragas atingem o limiar de tratamento, existem várias opções para a eliminação ou controlo de pragas. Em conjunto com outros métodos de controlo, a aplicação de um produto fitofarmacêutico eficaz, que provoca o menor impacto sobre o ambiente e os seres humanos, pode ser o mais eficaz na redução da população da praga alvo. Além disso, uma colheita precoce ou métodos alternativos de controlo físico podem ajudar a prevenir danos às culturas. Também não se esqueça de confirmar a presença de insectos benéficos: a sua presença pode indicar que a população de pragas diminuirá com menos tratamentos.

Toda a informação constante desde site é de carácter geral e informativo e não substitui ou dispensa a leitura atenta dos rótulos dos produtos DuPont.